Dia Nacional da Família é lembrado com sessão solene

Dicom/CMM

segunda, 03 de dezembro de 2018 às 18h20

Dicom/CMM

Sessão solene realizada nesta segunda-feira (3), na Associação Comercial em Jaraguá, onde a Câmara Municipal de Maceió faz suas atividades legislativas, temporariamente, estabeleceu debates entre líderes religiosos, a Casa de Mário Guimarães e o Ministério Público Estadual em alusão ao Dia Nacional da Família, que é celebrado em 8 de dezembro. A iniciativa para o encontro foi do vereador Sílvio Camelo (PV) e teve a aprovação por unanimidade dos demais parlamentares da Casa. O Diretor-presidente da Companhia de Administração, Recursos Humanos e Patrimônio (Comarhp), Alan Balbino, representou o prefeito Rui Palmeira (PSDB), que não pode comparecer à sessão. Além de Balbino, a ex-suplente de senador Alda Melo também esteve no evento na condição de convidada.

“Gostaria de agradecer a todos que estão nesta sessão solene por aceitar vir debater a instituição da família que, nos últimos anos, tanto tem sofrido ataques de diversos setores, mas que também, por outro lado, tem sido defendida por instituições como esta Casa, que aprova leis como o Plano Municipal de Educação que proíbe as escolas abordarem temas como ‘ideologia de gênero’. Por isso tudo, estamos aqui para debater o Dia Nacional da Família”, declarou Sílvio Camelo.

Representando a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, Frázio Tenório lembrou carta escrita por líder religioso da denominação, na década de 90, que já advertia para os problemas que a família sofreria nos dias de hoje.

“Sou casado e pai de quatro filhos. Afirmo sem hesitar que minhas maiores alegrias são vividas com a família que constitui e com a que me trouxe ao mundo, ao lado de meus irmãos. Mas, lá atrás, ainda nos anos 90, um de nossos profetas predizia a calamidade de que seria alvo a instituição da família, e hoje vemos que isso acontece e perdemos as rédeas da situação. Deus consagrou que a família se perpetua pela união homem com a mulher, mas o descaminho tenta buscar outras formas não aprovadas por Deus”, disse o líder da igreja.

Para a presidente da Federação Espírita de Alagoas, Mary Jane, é em casa que se pode dar o maior exemplo para crianças e jovens no fortalecimento da instituição familiar.

“Nas dificuldades do caminho, temos o nosso egoísmo como um dos principais entraves para a evolução; mas só o amor pregado e vivido por Cristo é capaz de destruí-lo. A família nunca esteve tão ameaçada como atualmente, e a responsabilidade por mudar esse estado de quadro é principalmente do lar, dentro de casa, onde atos dizem mais que palavras para que consigamos começar a mudar a realidade”, disse Mary Jane.

Representando o bispo da Arquidiocese de Maceió, Dom Antônio Muniz, o vigário geral José Augusto disse que a família de hoje é reflexo do que é a sociedade.

“Não podemos nos furtar à responsabilidade de que simplesmente, como homens e mulheres, estamos doentes. Milhões de pessoas passam fome ao nosso lado e nós fingimos que não é conosco. Valores como o diálogo estão desgastados e a casa grande e a senzala ainda são esquemas de muitas famílias no mundo. Enquanto não pararmos para mudar nossa própria atitude diante do mundo, as famílias continuarão perdidas”, garantiu o religioso católico.

Mais Imagens:

Últimas Notícias